domingo, 15 de abril de 2012

Mais frases de São Vicente de Paulo.


Dezembro - 2011

31/12/2011 - “Ninguém tomará para si coisa alguma das que estão destinadas ao uso de outros ou postas de parte em comum ou deixadas, nem mesmo livros; nem dará a outrem sem licença do superior o que lhe foi dado para seu uso; nem por seu descuido o deixará perder ou deteriorar” (RC III,6).

30/12/2011 - Tendo o mesmo Cristo, verdadeiro Senhor de todos os bens, abraçado a pobreza, de tal sorte que não teve onde reclinar sua cabeça, e constituído em semelhante grau de pobreza os Apóstolos e Discípulos, que com Ele trabalhavam nas missões, a ponto de nada terem próprio...” (RC III,1).

29/12/2011 - “Se a Divina Providência permitir alguma vez que a Congregação ou alguma das suas Casas ou algum de seus membros seja caluniado ou perseguido sem culpa, com todo o cuidado nos absteremos de toda vingança ou maldição ou mesmo de queixa contra esses perseguidores e caluniadores” (RC II,13).

28/12/2011 - “Todos com singular diligência procurarão viver naquela indiferença que Cristo e os santos tanto honraram, de sorte que nunca se apeguem com algum afeto desordenado nem a ministérios, nem a pessoas, nem a lugares, muito menos à pátria nem a outra coisa semelhante.” (RC II,10).

27/12/2011 - “Todos também porão grande diligência em aprender esta lição ensinada por Cristo: aprendei de mim, que sou manso e humilde de coração, considerando que (como Ele mesmo afirma) com a mansidão se possui a terra, porque com o exercício desta virtude se ganham os corações dos homens para se converterem a Deus.” (RC II,6).

26/12/2011 - “Pede-nos o Senhor Jesus a simplicidade da pomba, que consiste na simples declaração das coisas como se têm no coração, e sem reflexão inúteis, e ainda em fazê-las sem fingimento ou artifício, olhando somente a Deus.” (RC II,4)

26/12/2011 - "A Caridade que por si é comunicativa, gera a caridade!" (S.V.P. Coste XI, 76)

25/12/2011 - “Antes de tudo, procurará cada um fundar-se em nesta verdade, que a doutrina de Cristo nunca pode enganar, a do mundo, porém, sempre é enganosa; afirmando o mesmo Cristo ser esta semelhante à casa edificada sobre areia, e comparar-se a sua ao edifício fundado sobre a pedra firme.” (RC II,1).

24/12/2011 - “Temos a obrigação de nos incomodar, para auxiliar os pobres” (SVP – Coste VIII, 37)

23/12/2011 - “Passemos agora ao segundo artigo, em que a Regra diz, com Jesus Cristo: ‘Buscai primeiro o Reino de Deus e sua justiça, e tudo o mais de que necessitais se vos dará em acréscimo’ (Mt 6,33). Se Nosso Senhor nos recomendou isto, temos de aceitá-los assim; ele o quer; ele é a Regra da Missão” (SVP – XII,130; XI, 429).

22/12/2011 - “Vivemos do patrimônio de Jesus Cristo, do suor dos pobres. Deveríamos sempre pensar, quando vamos à sala de jantar: ganhei o pão que vou comer? Tenho sempre este pensamento que me dá grande confusão: miserável, ganhaste o pão que vais comer? Este pão te vem do trabalho dos pobres...” (SVP – Coste XI, 201)

21/12/2011 - “Quando vos virdes mais bem vestidas do que os pobres, ah! Minhas filhas, devereis enrubecer de vergonha e confusão: pois os pobres são vossos patrões e sois os seus empregados; assim, deveis ter menos do que eles”. (SVP – Coste IX, 708)

20/12/2011 - “Se nós não formos pobres e não passarmos pelos sofrimentos por que passam os pobres, como poderemos consolá-los?” (SVP – Coste IV, 16)

19/12/2011 - “Nesta estação difícil do ano, é necessário que façamos empréstimos para nos alimentar e alimentar os pobres”. (SVP –Coste IV, 16)

18/12/2011 - “Ó minhas irmãs, que coisa boa nada mais fazer, senão a caridade! É praticar todas as virtudes, ao mesmo tempo, e fazer uma só coisa com Jesus Cristo, cooperar com ele na salvação e consolação dos pobres!”. (SVP –Coste VIII, 162)

17/12/2011 - “Deus vos concederá a graça de vos enternecerdes os corações para com os miseráveis e de ver que, ao servi-los, estamos fazendo justiça e não misericórdia! São Nossos Irmãos, a quem Deus nos manda assistir”. (SVP – Coste VII, 98)

16/12/2011 - “Afeiçoai-vos muito aos pobres, eu vos suplico, e tende muito cuidado em ensinar-lhes as verdades necessárias à salvação”. (SVP às Filhas da Caridade – Coste, IX, 253)

15/12/2011 - “Sejamos, pois misericordiosos, meus irmãos, e façamos misericórdia a todos, de tal sorte que não nos encontremos jamais com um pobre, sem o consolar, se podemos, nem com um homem ignorante, sem lhe ensinar, em poucas palavras, o que deve crer e praticar para alcançar sua salvação”. (SVP – Coste XI, 342)

14/12/2011 - “Procurareis fazer compreender que o pobre povo se condena, por ignorar as coisas necessárias à salvação e por não poder confessar-se. Se Sua Santidade o soubesse, não descansaria, enquanto tudo não tivesse feito para o sanar”. (SVP – Coste I,115)

13/12/2011 - “Eis-nos em missões. Como eu gostaria que pudésseis fazê-las, entre os pobres pastores! Eles são os favoritos de Nosso Senhor, pois lhes quis dar as primeiras novas de seu nascimento, preferindo-os a Jerusalém e até mesmo a Belém, onde nasceu”. (SVP – Coste II,307)

12/12/2011 - “Tenho medo de ser, eu mesmo, condenado, por não me ter entregue, incessantemente, à instrução dos pobres... Quem nos escusará, diante de Deus, pela perda de tão grande número de homens que poderiam ser salvos, com o pequeno auxílio que se lhes pode dar?” (SVP – Coste I, 121)

11/12/2011 - “Há almas santas e boas, a quem não é preciso mais que uma palavra, para lhes ser dado profundo conhecimento de Deus.” (SVP – Coste IX, 391)

10/12/2011 - “Julgais, por acaso, minhas filhas, que Deus espera de vós que leveis somente a vossos doentes um pouco de pão, de carne, de sopa e remédios? De modo algum, minhas filhas, foi essa sua intenção, escolhendo-vos para lhe prestar o serviço que lhe prestais, na pessoa dos pobres...” (SVP – Coste IX, 591)

09/12/2011 - “Deus seja louvado por vos terem feito esperar quinhentas libras para as vossas necessidades domésticas! Deixemo-lo agir! Sua providência nunca nos há de faltar enquanto nós não faltarmos ao seu serviço.” (SVP a Gilberto Cuissot, 9/12/1651 – Pierre Coste IV,282)

08/12/2011 - “Não há pessoas mais constantes e mais firmes no bem do que os que são mansos e pacíficos; pelo contrário, os que se deixam levar pela cólera e pela paixão dos desejos irascíveis, são geralmente muito inconstantes, porque agem pelos ímpetos e impulsos.”. (SVP – Coste XI, 752)

07/12/2011 - “Ousaria dizer sem enrubescer, senhor padre? Não existe remédio, é preciso que eu o faça: é que revendo todas as coisas principais que aconteceram nesta Companhia, me parece, e isto é muito demonstrativo, que se elas tivessem sido feitas antes que o foram, elas não estariam bem.”. (SVP a Bernardo Codoing, padre da Missão, 7/12/1641 – Pierre Coste II,208)

06/12/2011 - “Assim pois, padre, pode continuar com ele, fazendo-o guardar o que pode do regulamento, conforme o espírito de Nosso Senhor, que é ao mesmo tempo suave e firme. Se não se ganha uma pessoa pela mansidão e pela paciência, será difícil ganhá-la de outro modo”. (SVP ao Pe. Dionísio Laudin, superior de Le Mans, a 7/8/1658 – Coste VIUI,197)

05/12/2011 - “A mansidão nos faz desculpar as ofensas e injúrias que recebemos, pede que tratemos mansamente os que nos maltratam, com palavras amigas e, se chegassem a ponto de nos esbofetear, que o soframos por Deus;”. (SVP – Coste XI, 479s)

04/12/2011 - “Solidarizo-me com os vossos trabalhos que são grandes e que mesmo aumentam, enquanto as vossas forças diminuem por causa das enfermidades de fora e de dentro; é o bom Deus que faz tudo isso,” (SVP a Marcos Coglée, padre da Missão, 4/12/1650 – Pierre Coste IV, 115-116)

03/12/2011 - “Todos procuram amá-Lo, mas o fazem de diversas maneiras: os cartuchos, pela solidão; os capuchinhos, pela pobreza; outros cantando seus louvores. Mas nós, irmãos, devemos mostrar nosso amor, levando o povo a amar a Deus e ao próximo”. (SVP – Pierre Coste IX,743; XI,553)

02/12/2011 - “Vinde, benditos de meu pai; possuí o reino que foi preparado para vós, porque tive fome e me destes de comer; estava nu e me vestistes; doente, e me socorrestes”. (SVP – Coste XI,393)

01/12/2011 - “Que os padres se dediquem ao cuidado dos pobres, não foi isto o que fez nosso Senhor e fizeram muitos santos que não apenas oravam pelos pobres, mas também os consolavam, socorriam e curavam? Não são nossos irmãos? E se os padres os abandonam, quem imaginais que os assista?” (SVP – Coste XI,393)

Novembro - 2011

30/11/2011 - “Grande motivo para louvar a Deus, meus irmãos, e agradecer-lhe sem cessar por esta graça. Certamente, é muito louvável que um missionário tenha e conserve o desejo de ir às missões, de assistir o pobre povo como o faria nosso Senhor, se ainda estivesse na terra e, finalmente dirigir sua intenção para viver e morrer neste santo exercício”. (SVP – Coste XI,393)

29/11/2011 - “A evangelização dos pobres é um ofício tão importante que foi, por excelência, o ofício do Filho de Deus. A ele nós nos aplicamos como instrumentos dos quais se serve o Filho de Deus que continua a fazer no céu o que fez na terra”. (SVP – Coste XI,393)

28/11/2011 - “Nosso Senhor me dá o consolo de pensar que, pela graça de Deus, sempre nos esforçamos por seguir e não ir adiante da Providência, que sabe muito sobriamente como dirigir tudo para o fim que Nosso Senhor quer”. (SVP a Bernardo Codoing, em 1644 – Pierre Coste II,383)

27/11/2011 - “Padre, peçamos a Nosso Senhor para fazermos tudo conforme a sua Providência, que nossas vontades estejam submetidas à sua, de maneira que só haja uma vontade entre ele e nós, o que nos permitirá gozar de seu amor no tempo e na eternidade”. (SVP a João Martin, em 1647 – Pierre Coste III,177)

26/11/2011 - “Meu Deus, minha filha, que grandes tesouros ocultos há na Providência e como Nosso Senhor é maravilhosamente honrado por ela pelos que a seguem e não se adiantam diante dela”. (SVP a Santa Luísa de Marillac – Pierre Coste I,131; cf. III,177)

25/11/2011 - “O resto virá no seu devido tempo. A graça tem seu tempo. Abandonemo-nos à Providência de Deus e tomemos cuidado para não irmos adiante dela. Se Deus me deu algum consolo em minha vocação foi este: creio, parece-me, que tenho seguido em tudo a sua Providência...” (SVP, carta a Bernardo Codoing – Pierre Coste II,381)

24/11/2011 - “Não podendo nós imitar inteiramente a Cristo Senhor nosso, o qual, além das meditações durante o dia, ainda passava noites em oração, todavia isto faremos, segundo a nossa pequenez”. (SVP. Regras Comuns X,7)

23/11/2011 - “Amemos a Deus, meus irmãos, amemos a Deus com a força de nossos braços e o suor de nossa fronte.” (SVP aos missionários – Pierre Coste XI,733).

22/11/2011 - “Um meio para merecer que Nosso Senhor continue com seus benefícios a nosso favor é empregá-los à medida que os recebemos, conforme seu beneplácito e para maior utilidade do próximo”. (SVP a Pedro Cabel, padre da Missão, 22/11/1659)

21/11/2011 - “Se o amor de Deus é o fogo, o zelo é a sua alma; se o amor é um sol, o zelo é seu raio. O zelo é o que há de mais puro no amor de Deus” (XI,590.533 – Conferência de 22/8/1659).

20/11/2011 - “Se a amabilidade de seu caráter precisa de uma gota de vinagre, peça-a emprestado ao espírito de Nosso Senhor. Ele bem sabia tornar uma observação acridoce, quando necessário”. (SVP a Santa Luísa de Marillac, 1/11/1637 – Pierre Coste, I,408)

19/11/2011 - “Alguns membros da Companhia talvez digam que deveríamos deixar Madagascar. Assim falam a carne e o sangue; dizem que não deveríamos mais enviar homens para lá, m6as estou certo de que não é o Espírito que diz isso... ” (SVP aos missionários – Pierre Coste XI,296ss; cf. tb XI,122.281).

18/11/2011 - São Vicente inaugurando em 1648 com a Missão de Madagascar, começa a enviar missionários a várias partes do mundo. “Vede como Deus nos oferece um maravilhoso campo em Madagascar, nas ilhas Hébridas (Grã-Bretanha) e em outros lugares”. (SVP aos missionários – Pierre Coste XI,763)

17/11/2011 - “Vamos pois, meus irmãos, e trabalhemos com um amor renovado no serviço dos pobres, e busquemos também os mais abandonados, reconhecendo diante de Deus que eles são nossos amos e senhores e que somos indignos de lhes prestar nossos humildes serviços”. (SVP aos missionários – Pierre Coste XI,273)

16/11/2011 - “Isto é o que vos obriga a ouvi-los com respeito, como a vossos amos, e com devoção, pois eles representam para vós a pessoa de Nosso Senhor que disse: O que fizeres ao menor dos meus é a mim mesmo que o fazeis”. (SVP às Filhas da Caridade sobre a identificação de Cristo com o pobre – Pierre Coste IX,996; cf. tb IX,1194; X,950)

15/11/2011 - “Seja-nos permitido hoje, srs. Padres, tomar a humildade como a marca de um missionário de forma que se possa distingui-lo mais por esta virtude do que por seu nome entre os outros cristãos e os outros padres, oh! como Nosso Senhor nos faria um favor bem vantajoso ao nosso estado!” (SVP – 18/04/1659 – Pierre Coste XII,206)

14/11/2011 - “Amar a Deus sobrenaturalmente: é amá-lo mais que todas as coisas, mais que pai, mãe, parentes, amigos, ou criatura qualquer; é amá-lo mais do que a si mesmo...” (SVP, conferência de 19/07/1640 sobre a vocação da Filha da Caridade – Pierre Coste IX,19)

13/11/2011 - “Amar alguém, propriamente falando, é querer bem a ele. Conforme isso, amar Nosso Senhor quer dizer que o seu Nome seja conhecido e manifestado em todo o mundo, que Ele reine sobre a terra, que sua vontade seja feita assim na terra como no céu.” (SVP, conferência sem data sobre o amor de Deus – Pierre Coste XI,43)

12/11/2011 - “Queira Deus encher a todos com esta mesma fé, para nos abandonarmos à sua Providência e a seu serviço!” (SVP a Jacques Penelle, padre da Missão, 4/4/1659 – Pierre Coste VII,478)

11/11/2011 - “Rogo a Nosso Senhor que Ele seja a vida de nossa vida e a única aspiração dos nossos corações.” (SVP a Carlos Ozenne, padre da Missão, 26/10/1657 – Pierre Coste VI,563)

10/11/2011 - “Quanto maior for a relação das nossas ações às que Jesus Cristo fez nesta terra, e de nossos sofrimentos aos seus, tanto mais agradáveis serão a Deus. E como vossa prisão honra o Céu assim vos honre Ele com sua paciência, e rogo que Ele vos confirme na mesma.” (SVP ao Ir. João Barreau, 16/09/1650 – Pierre Coste IV,81)

09/11/2011 - “Sois bem feliz, senhor padre, em estardes tão bem ocupado com o vosso ofício e por conseguinte em fazerdes a vontade de Deus, que não tendes tempo para pensar em vós.” (SVP a um missionário – Pierre Coste II,465)

08/11/2011 - “O bom Deus faz sempre os nossos trabalhos quando nós fazemos os seus.” (SVP a Jacques Pesnelle, padre da Missão, 8/11/1658 – Pierre Coste VII,348)

07/11/2011 - “A perfeição não consiste em êxtase mas em fazer bem a vontade de Deus”. (SVP aos missionários, 17/10/1655 – XI,317)

06/11/2011 - “Lembrai-vos, senhor padre, de que vivemos em Jesus Cristo pela morte de Jesus Cristo e que devemos morrer em Jesus Cristo pela vida de Jesus Cristo, e que nossa vida deve estar escondida em Jesus Cristo e cheia de Jesus Cristo, e que para morrer como Jesus Cristo, é preciso viver como Jesus Cristo...” (Pierre Coste I,295).

05/11/2011 - “A reputação da Companhia deve estar em Jesus Cristo e o meio de a conservar é conformar-se a Jesus Cristo e não aos grandes pregadores.” (SVP a Gabriel Delespiney, padre da Missão, 17/10/1659 – Pierre Coste VIII,149)

04/11/2011 - “Confiai a Nosso Senhor a mãe e o filho. Ele recompensará a vós e no vosso filho e aguardando-a em todos os vossos exercícios. Eles são suficientes para vos doar totalmente a Deus. OH! Como é preciso pouco para ser inteiramente santa; fazer a vontade de Deus em toda coisa!” (SVP a Luiza de Marillac – Pierre Coste II,36)

03/11/2011 - “Não enviaremos irmãos para Champigny, já que há um descontentamento de todas as partes sobre este desígnio; com efeito, receio que não tenhais deixado lugar à Providência, mas tenhais tentado algo que Ela não quer. Meu Deus, Senhor, como faz bem seguir a Providência nestas ocasiões, sem querer antecipar-se às suas ordens!” (SVP, 22/06/1650 – Pierre Coste IV,34)

02/11/2011 - “Rogo a Nosso Senhor que Ele tenha por bem renovar-vos a todos em seu espírito, a fim de que todas as vossas operações sejam as suas e que os frutos que conseguirdes sejam frutos de vida eterna.” (SVP a João Martin, padre da Missão, 30/7/1660 – Pierre Coste VIII,333)

01/11/2011 - “Nosso Senhor é a suavidade eterna dos homens e dos anjos, e é por esta mesma virtude que devemos agir para ir até Ele, conduzindo a Ele os outros.” (SVP a um padre da Missão, Abelly – III,182)

Outubro - 2011

31/10/2011 - Quando de nada precisamos, não lembramos de Deus".

30/10/2011 - "É entre os pobres, é no meio desse povo que se conserva a verdadeira religião, uma fé viva. Eles crêem simplesmente. É deles que aprendemos o verdadeiro amor".

29/10/2011 - Devemos estabelecer o Reino de Deus primeiramente em nós e em seguida nos outros. Nosso Senhor agiu primeiro, e só depois é que falou e ensinou às multidões".

28/10/2011 - "Se há alguma qualidade em nós e no nosso método de vida, pertence a Deus manifestá-la, se aproveitar à sua divina Majestade. Quanto a nós, pobres ignorantes e pecadores devemos esconder-nos como inúteis a qualquer vem e como indignos de que pensem em nós".

27/10/2011 - "Uma fé viva consegue obter de Deus todos os desejos razoáveis".

26/10/2011 - "Devemos assistir os pobres e fazer que sejam assistidos de todas as maneiras... Fazer isso é evangelizar por palavras e por ações..."

25/10/2011 - "Nunca se observa tão bem qual a fibra de um homem do que na enfermidade. É a prova mais segura para conhecer o grau de virtude de cada um. Isso faz nos ver a importância de termos muita firmeza para agirmos como convèm nas doenças."

24/10/2011 - "Deus é um abismo de doçura, um Ser soberano e eternamente glorioso, um Deus infinito que abrange tudo que é bom. Tudo nele é incompreensível".

23/10/2011 - "Há algo que se possa comparar com a beleza de Deus, que é o principio de toda beleza e perfeição das criaturas?"

22/10/2011 - Um coração que amar Nosso Senhor ternamente, como a criança que não pode separar da mãe e chama por ela quando esta se afasta".

21/10/2011 - Se amamos Nosso Senhor, O encontramos em toda a parte".

20/10/2011 - "Devemos amar a Deus, à custa de nossos braços e ao suor de nossos rostos. Devemos ajudar o próximo com o risco de nossos bens e de nossa vida."

19/10/2011 - "O serviço de Cristo nos pobres é um ato de amor - amor afetivo e efetivo....".

18/10/2011 - "Vereis suas condutas todas brilhantes de luz e sempre fecundas em frutos; não vão ser outra coisa senão progresso em sua pessoa, força em suas palavras, bênção em seus empreendimentos, graça em seus conselhos, e que suave odor, em suas ações."

17/10/2011 - "A ação deve ser o termo normal de todos os pensamentos, afetos e imaginações que atravessam a oração."

16/10/2011 - "Jesus, ontem, hoje e amanhã é o Salvador e o Senhor. Sua força desconhecida mora em nós".

15/10/2011 - "Cristo não se apresenta como um juiz de tribunal, nem como um burguês e nem como um rei. Apresenta-se como um homem do campo que conversa com os outros".

14/10/2011 - "A cordialidade é uma alegria que sentimos no coração, quando vemos a pessoa que amamos. É uma expansão do coração, por onde mostramos que nos sentimos felizes por estar com nossos irmãos".

13/10/2011 - "É preciso dar o seu coração, para obter em troca o dos outros".

12/10/2011 - "Se nada podemos por nós mesmos, com Deus podemos tudo".

11/10/2011 - "Fomos chamados para ser companheiros e para participar dos planos do Filho de Deus, é algo que supera nossa compreensão".

10/10/2011 - "A caridade fraterna é um sinal da predestinação que nos faz reconhecer por verdadeiros discípulos de Cristo".

09/10/2011 - "O Rio é a imagem do homem bondoso: passa calmamente e tranquilo e jamais se cansa".

08/10/2011 - "Só a bondade e a cordialidade conseguem manter aberta a porta do coração".

07/10/2011 - "Muitas vezes estragamos as boas obras querendo ir depressa demais.... Sede pacientes e não só ativos, assim, Deus agirá melhor, por vosso intermédio, do que usando muitas pessoas, sem Ele".

06/10/2011 - "Os que sofreram a perda dos bens, da saúde e honra, são mais aptos para consolar as pessoas sujeitas a essas aflições e dores, do que aqueles que as desconhecem".

05/10/2011 - "Aquele que tiver o espírito de Nosso Senhor não pode desejar mandar; o divino Salvador não veio ao mundo para ser servido, mas para bem servir os outros; isto Ele praticou magnificamente".

04/10/2011 - "Do amor afetivo é preciso passar ao amor efetivo, isto é, à pratica das obras de caridade, ao serviço dos pobres, empreendido com alegria, coragem, constância e amor".

03/10/2011 - "Alegrai-vos, pois, Naquele que é glorificado por vós e que será vossa força, na medida de vossa fidelidade, é o que, constantemente, estou a pedir-lhes".

02/10/2011 - "Devemos falar pouco e agir muito"

01/10/2011 - "As ações realizadas em estado de graça e sob a direção do Espírito que é Nosso Senhor, são atos divinos".

Setembro - 2011

30/09/2011 - "O amor efetivo consiste em fazer as coisas, que a pessoa, a quem amamos, manda e deseja. É deste amor que fala Nosso Senhor: "Se alguém me ama, guarda as minhas palavras".

29/09/2011 - "Quanto amor podemos oferecer a Jesus Cristo, se amarmos aqueles que Ele amou."

28/09/2011 - "Deus é amor e quer que se vá a Ele por amor."

27/09/2011 - "Tão logo o coração se esvazia de si mesmo, Deus o enche. É Deus que nele permanece, quem nele age."

26/09/2011 - "A mão deve estar sempre de acordo com o coração, na medida em que for possível."

25/09/2011 - "Mesmo se toda a terra se levantar contra nós, só acontecerá o que agradar a Deus, em quem pomos a nossa esperança".

24/09/2011 - "Não é por acaso de Deus, de onde tiram todo seu brilho e sua beleza, as flores, as aves, os astros, a lua e o sol?"

23/09/2011 - "Quando nós mesmos sentimos fraquezas e tribulações, mostramo-nos mais sensíveis às dos outros"

22/09/2011 - "Deus enriquece os simples com uma fé viva. Eles crêem,tocam, saboreiam as palavras de vida."

21/09/2011 - "Pensaremos na juventude que vivemos, nas coisas que desejamos com afeto, ou nos desgostos que recebemos? Definitivamente, temos que renunciar a tudo isso, já que nada suscita tanto o desejo das coisas proibidas como o pensamento de serem falsos encantos. Temos que esquecer estes maus passos para renunciar definitivamente os perigosos incentivos da pobre juventude."

20/09/2011 - "Os que libertam do apego aos bens da terra, da ânsia de prazeres e de sua própria vontade, se convertem em filhos de Deus e gozam de uma liberdade perfeita, pois a liberdade se encontra só em Deus. Estas são pessoas livres, que não têm lei, que voam cada vez mais alto; nada as detêm, nem são jamais escravas do demonio, nem de suas paixões. Ditosa liberdade dos filhos de Deus."

19/09/2011 - "A humildade é a fonte direta de todas as virtudes e que ela está na origem imediata de todos os bens."

18/09/2011 - "Se as pessoas do mundo ficm bem honradas por servirem aos filhos dos grandes, quanto mais vós por serdes chamados a servir os filhos de Deus."

17/09/2011 - "Se temos o verdadeiro espírito de Jesus Cristo, devemos apreciar todos os desprezos. Querer ser estimado é desejar ser tratado de modo diferente do Filho de Deus. È insuportável orgulho!"

16/09/2011 - "Devemos amar a Deus, à custa de nossos braços e ao suor de nossos rostos. Devemos ajudar o próximo com o risco de nossos bens e de nossa vida".

15/09/2011 - "O Grande mandamento do cristianismo consiste no amor de Deus e do próximo, e o cristão mostra que é digno do seu nome, quando pratica a caridade em favor dos necessitados."

14/09/2011 - "O que Nosso Senhor guarda, é bem guardado. É justo que nos confiemos à sua adorável Providência" (S.V.P. Coste IV, 386).

13/09/2011 - "Deus nos chamou e desde toda a eternidade destinou-nos a sermos Missionários, fazendo-nos nascer nem cem anos antes, nem cem anos depois, mas, precisamente, agora neste momento." (S.V.P. Coste XI, 107).

12/09/2011 - "A alegria do Espírito Santo não reside num espírito fechado!" (S.V.P. Coste X, 509).

11/09/2011 - "Evangelizr os pobres é um serviço tão grande que é por excelência o ofício do Filho de Deus."

10/09/2011 - "É preciso que se corra às necessidades espirituais do nosso próximo como se corre para apagar um incêndio."

09/09/2011 - "Não basta ter caridade nas palavras e no coração; ela deve manifestar-se nas ações, somente à medida que gera amor nos corações, é perfeita e chega a ser fecunda".

08/09/2011 - "O bem que Deus quer se realiza por si mesmo, sem que se pense nele".

07/09/2011 - "A ação, sustentada pelo Espírito de Deus, será a verdadeira e, sem dúvida, a única prova de amor".

06/09/2011 - “E agora lhe agradeçamos infinitamente todos nós,do fundo do coração, por ter-nos chamado e escolhido para ofícios tão santos e santificados pelo próprio Nosso Senhor, que os desempenhou primeiro.” (SV XII, 92-94)

05/09/2011 - “Deus, quando quer comunicar-se, o faz sem esforço, de modo sensível, suave, doce, amoroso; peçamos-lhe pois, freqüentemente, este dom da oração e com grande confiança.Deus, por sua parte, não busca nada melhor; peçamos-lhe, mas com grande confiança, e fiquemos certos de que no fim no-lo concederá, por sua infinita misericórdia” (SV XI, 221-222)

04/09/2011 - “O missionário se encontra num estado apostólico que consiste em abandonar tudo, como os apóstolos, para seguir Jesus Cristo e tornar-se verdadeiros cristãos”(SV XI, 163)

03/09/2011 - “Sim irmãos, os senhores também podem ser tão agradáveis a Deus, trabalhando nos seus ofícios, quer na cozinha, quer na despensa, como nós, os Padres, quando pregamos e damos o catecismo; os senhores fazem o que Nosso Senhor fez durante trinta anos, e nós, os Padres, quando pregamos e damos o catecismo; os senhores fazem o que Nosso Senhor fez durante trinta anos...” (SV XI, 319-320)

02/09/2011 - “....o que temos que fazer é agradecer a Deus igualmente por qualquer estado em que a Majestade divina queira colocar-nos, seja de alegria ou de consolação, seja de tristeza ou de aflição, e amar todos esses estados, em que aprouver a Deus colocarmos, quaisquer que sejam” (SV XI, 366-367)

01/09/2011 - “O homem é feito assim: hoje está humilhado e mergulhado na tristeza; amanhã estará na alegria e no contentamento.” (SV XI, 366-367)

Agosto - 2011

31/08/2011 - “Então, meu padre, o senhor deve despojar-se de si mesmo, para revestir-se de Jesus Cristo” (SV XI, 343)

30/08/2011 - “A habilidade humana não faz mais que estragar tudo, se Deus não entra no que estamos fazendo.” (SV XI, 343)

29/08/2011 - “Deus é simplicíssimo ou, melhor, é a própria simplicidade; por isso, onde há simplicidade se encontra Deus..” (SV XI, 50)

28/08/2011 - “Um coração verdadeiramente inflamado e animado por tal virtude faz sentir todo o seu ardor, e tudo aquilo que existe nem homem caridoso exala e prega a caridade” (SV XI, 76).

27/08/2011 - “Deus fará o bem que deseja por causa das boas disposições de seu coração” (SV XII, 15)

26/08/2011 - “Já que Deus é uma fonte inexaurível de sabedoria, luz e amor, é dele que devemos haurir o que dizemos aos outros..” (SV XII, 15)

25/08/2011 - “Dai-me a graça de reconhecer minha sorte, de amar este estado bem-aventurado, e que eu contribua para que esta virtude se manifeste na Companhia hoje, amanhã e sempre. Amém.” (SV XII, 275-276).

24/08/2011 - “Como sou feliz por encontrar-me num estado de amor pelo próximo, num estado que por si vos fala, vos reza, e vos oferece continuamente aquilo que faço em seu favor!” (SV XII, 275-276)

23/08/2011 - “Diz-se que os religiosos estão nem estado de perfeição; nós não somos religiosos, mas podemos dizer que estamos num estado de caridade, porque somos constantemente dados à prática real do amor ou dispostos a fazê-lo” (SV XII, 275-276)

22/08/2011 - “... Renovemos esta oração e o propósito de trabalhar para isto quando baterem as horas e ainda mais especialmente durante a santa Missa, instituída para reconhecer soberanamente a suprema Majestade divina e obter-nos as graças necessárias para viver e morrer sob o reino glorioso de seu eterno Filho. Amém.! (SV XII, 147-148)

21/08/2011 - “Como farei para conseguir que Deus reine soberano em meu coração? Como farei para difundir no mundo o conhecimento e o amor de Jesus Cristo? Meu bom Jesus, ensinai-me a fazê-lo e ajudai-me a pô-lo em prática!” (SV XII, 147-148)

20/08/2011 - “Fazei que vosso Pai reine em nós e vós mesmo reinai em nós, fazendo que nós reinemos em vós por meio da fé, da esperança, do amor, da humildade, da obediência, e mediante a união com vossa divina Majestade” (SV XII, 147-148)

19/08/2011 - “Ah! Senhor, atraí-nos para vós, daí-nos a graça de imitar vosso exemplo e seguir a nossa regra, que nos induz a buscar o reino de Deus e sua justiça e a abandonar-nos a ele em relação a tudo mais..” (SV XII, 147-148)

18/08/2011 - “Ó meu Salvador, Jesus Cristo, que vos santificassem para que também os homens se santificassem que fugistes dos reinos da terra, de suas riquezas e de sua glória, não vos preocupando senão com o reino de vosso Pai sobre as almas. (SV XII, 147-148)

17/08/2011 - “Três fazem mais do que dez quando Nosso Senhor nos dá a mão” (Coste III, 346s)

16/08/2011 - “Sim, senhores, devemos ser todos de Deus e estar ao serviço dos outros; devemos dar-nos a Deus para isto, dar nossa vida por isto, despojar-nos de nós, por assim dizer, para revestir-nos dele; ao menos desejar estar em tal disposição, se já não estamos nela...” (SV XI, 402)

15/08/2011 - “Grande e incompreensível bondade de Deus, encontrar suas delícias em comunicar-se aos simples e aos ignorantes, para dar-nos a conhecer aos simples e aos ignorantes, para dar-nos a conhecer que toda a ciência do mundo não é mais que ignorância em confronto com que lê dá aos que o buscam por meio da santa oração. (SV IX, 421-422)

14/08/2011 - “A perfeição não consiste nos êxtases, mas em fazer bem a vontade de Deus” (SV XI, 317)

13/08/2011 - “As ações humanas tornam-se ações de Deus, pois, se fazem nele e por meio dele” (SV XII, 183)

12/08/2011 - “Ó minhas filhas, que coisa mais bonita! As senhoras vão ver os pobres condenados na cadeia, aí encontrarão Deus. Ò minhas filhas, que coisa mais bonita, ainda uma vez! Deus aceita os serviços que prestam aos doentes e os considera como feitos a ele mesmo, como acabam de dizer” (SV IX,252)

11/08/2011 - "Saibam , minhas filhas, que não perderão nada, se deixarem a oração e a missa para o serviço dos Pobres, pois servir os Pobres é ir a Deus, as senhoras devem ver Deus nas pessoas deles” (SV IX,5)

10/08/2011 - “Há duas espécies de oração: a mental e a vocal. A vocal é a que se faz com palavras; a mental se faz sem palavras, mas com o coração e o espírito” (SV IX, 418)

09/08/2011 - "A oração, minhas filhas, é uma elevação do espírito a Deus, com que a alma se desapega de si para buscar a Deus nele mesmo. É um colóquio da alma com Deus, uma comunhão recíproca, em que Deus diz interiormente à alma o que quer que ela saiba e faça e em que a alma diz a Deus o que ele quer que lhe peça. Grande excelência que no-lo deve fazer estimar e preferir a qualquer outra coisa!” (SV IX, 419)

08/08/2011 - "De onde vem que uma pobre moça do campo, que vem às senhoras ainda rude, ignorante das letras e dos mistérios, depois muda em pouco tempo e se torna modesta, recolhida, cheia de amor de Deus? E o que a muda assim, se não a oração?” (SV IX, 418)

07/08/2011 - “Ó meu Deus! Quantas vezes se prostava por terra! Com quanta humildade se punha na presença de Deus, seu pai, carregado dos pecados dos homens” (SV IX,415)

06/08/2011 - “.... Os sofrimentos são um estado de felicidade e santificam as almas” (SV XII, 72-74)

05/08/2011 - “Consideremos que as enfermidades e as aflições vêm da parte de Deus. A morte, a vida, a saúde, a doença, tudo vem por ordem de sua Providência, e qualquer que seja seu modo, é sempre para o bem e a salvação do homem.” (SV XII, 72-74)

04/08/2011 - “Ó Salvador de minha alma, dai-nos a graça de não querer e possuir coisa alguma além de vós” (SV XII, 411)

03/08/2011 - “Minhas filhas, dêem-se a Deus para servi-los com grande caridade e mansidão e tomem o costume de ver Deus neles e de servi-los em Deus e por seu amor. Que forte é este motivo, minhas filhas! Devem concluir por isso que Deus fica muito contente ao ver os serviços que lhes prestam” (SV IX, 131s)

02/08/2011 - “Ó Deus, como é belo ver os pobres se os consideramos em Deus e com a estima de Jesus Cristo tinha por eles! Mas, se os vemos segundo os sentimentos da carne e do espírito mundano, parecerão desprezíveis” (SV XI,32)

01/08/2011 - “Nosso Senhor é uma comunhão continua, com aqueles que estão unidos ao seu querer e ao seu não querer” (SV I, 233)


Julho - 2011

31/07/2011 - “Ó Deus Salvador, quem poderá atingir aquele amor impressionante que vós tendes por nós, até dar por nós, miseráveis, todo o vosso sangue de que uma só gota tem valor infinito? Ó Salvador! Não, senhores, isto não é possível; por mais que façamos, não amaremos jamais a Deus como devemos, é impossível; Deus é infinitamente amável!” (SV XI, 217)

30/07/2011 - “Quem quer ser discípulo de Jesus Cristo deve esperá-lo, mas deve também esperar que, quando chegar a ocasião, Deus lhe dará as forças para suportar as penas e superar os tormentos” (SV XI, 173-174)

29/07/2011 - “Quem quer ser discípulo de Jesus Cristo deve esperá-lo, mas deve também esperar que, quando chegar a ocasião, Deus lhe dará as forças para suportar as penas e superar os tormentos” (SV XI, 173-174)

28/07/2011 - “Porque, quanto mais uma pessoa for humilde, tanto mais será caridosa com o próximo. O paraíso das comunidades é a caridade; a caridade é a alma das virtudes e é a humildade que as atrai e as conserva. Acontece com as Compainhas humildes como com os vales, que atraem para eles toda a umidade das montanhas: logo que nos esvaziarmos de nós mesmos, Deus nos encherá de si, porque não tolera o vazio” (SV XI,2)

27/07/2011 - “A simplicidade nos induz a fazer tudo por amor de Deus, sem ter outra intenção, em todas as nossas ações, mais que a de agir por sua glória.” (SV XII, 302)

26/07/2011 - “Tenhamos confiança em Deus, senhores padres e irmãos, mas tenhamo-la inteira e perfeita, e tenhamos por certo que, tendo começado a sua obra em nós, ele a completará, porque, pergunto-lhes, quem fundou a Compainha? Quem nos destinou às missões, aos ordinandos, às conferencias, aos retiros, etc..? Fui eu?.... Quem, pois é o autor? É Deus, é sua paterna Providência e sua pura bondade” (SV XI,38).

25/07/2011 - “Ora, pois, peçamos a Deus que dê à Compainha este espírito, este coração. Este coração que nos faça ir por toda parte, este coração do Filho de Deus, coração de Nosso Senhor, que nos disponha a ir como iria e como teria ido, se sua sabedoria eterna tivesse julgado oportuno trabalhar pela conversão das pobres nações” (SV XI, 291).

24/07/2011 - “O estado da missão é um estado de amor” (SV XI,44).

23/07/2011 - “Esta casa, senhores, um tempo servia para internar leprosos; eram recebidos aqui e nenhum só se curava; E agora serve para receber pecadores, que são doentes recobertos de lepra espiritual, mas que se curam por graça de Deus. Digamos mais, são mortos que ressuscitam. Que felicidade que a casa de São Lázaro seja lugar de ressurreição!” (SV XI, 16)

22/07/2011 - “Jamais vi tanto respeito pela regras, tanta comunhão e cordialidade como agora. Parece-me um pequeno paraíso” (SV II, 445).

21/07/2011 - “O Filho de Deus veio para evangelizar os Pobres; e nós não fomos também mandado para o mesmo fim? Sim, os missionários são enviados para evangelizar os Pobres. Oh! Que felicidade cumprir na terra a mesma missão de Nosso Senhor, que foi ensinar o caminho do céu aos Pobres!” (SV XI, 315).

20/07/2011 - “Rezemos a Deus para esses senhores: mas rezemos também por nós, para que Deus afaste tudo o que poderia ser causa de eles não receberem os efeitos do espírito de Deus, que parece querer comunicar à Companhia para este fim.”(SV XI, 11-12)

19/07/2011 - "São Vicente escreveu a François du Coudray: “O Senhor deve fazer compreender (em Roma) que os pobres se condenam por falta de saber as coisas necessária à salvação e por falta de se confessar. Se Sua Santidade conhecesse esta necessidade, não conseguiria dormir se não tivesse feito o possível para remediá-la.” (SV I,115)

18/07/2011 - “Que seja a vida de minha vida e a alma de minhas ações, a fim de que, manifestando-se externamente, penetre e opere também nas almas de que deverei ocupar-me”.

17/07/2011 - “Ó meu Deus, faltei neste ponto; perdoai-me as faltas passadas e dai-me a graça de que o vosso santo amor se grave profundamente no meu coração.”

16/07/2011 - “Sou enviado não só para amar a Deus mas para fazê-lo amar. Não me basta amar a Deus se meu próximo não o ama. Devo amar meu próximo como imagem de Deus e objeto do seu amor e fazer que também os homens, por sua vez amem o criador..... que os salvou!”

15/07/2011 - “Nossa vocação é ir não a uma paróquia e nem só a uma diocese, mas por toda a Terra; e para fazer o quê? Para inflamar o coração dos homens, para fazer o que fez o Filho de Deus, que veio para trazer o fogo ao mundo, para inflamá-lo com seu amor.”

14/07/2011 - “É necessária a vida interior, é necessária tender para ela; se falharmos nisso, falha-se em tudo. Os que já falharam nisso devem humilhar-se, implorar a misericórdia de Deus e emendar-se.” (SV XII, 130-132)

13/07/2011 - “Busquem a Deus nos Senhores mesmos (....). Busquem-no no íntimo de sua alma, como em sua morada agradável; é este o lugar onde os seus servos, que procuram colocar em prática todas as virtudes, as estabelecem.”

12/07/2011 - “Buscai primeiro o reino de Deus e a sua justiça e todas as coisas que tendes necessidade vos serão dadas por acréscimo.”

11/07/2011 - “Oh! Mas eu sou velho, dirá alguém. – Vós sois velho! Pois bem! Deveis por isto ser menos indiferente, menos virtuoso?” (XII, 48-49)

10/07/2011 - “Resolveu-se buscar, incessantemente, a aprovação dos votos para Sua Santidade” (XIII,327)

09/07/2011 - “A ciência não é absolutamente necessária para governar; mas quando a ciência e a capacidade para governar e um bom senso se encontram juntos na mesma pessoa, ó Deus! Que tesouro! (XII, 49-50)

08/07/2011 - “O propósito da Companhia é imitar a Nosso Senhor, enquanto pessoas pobres e desprezíveis podem fazê-lo. Que quer isto dizer? É que ela se propôs confirmar-se a ele, em suas condutas, suas ações, suas tarefas e seus fins. Como pode uma pessoa representar a outra, se ela não tem os mesmos traços, as mesmas linhas, proporções, jeitos, olhares? Isto é impossível. É preciso, pois, se nos propusemos tornar-nos semelhantes a este modelo divino e sentimos em nossos corações este desejo e este santo afeto, é preciso conformar nossos pensamentos, obras e intenções às suas. Ele não é somente o Deus virtutum (o Deus das virtudes), mas também veio praticar todas as virtudes; e como suas ações e não ações eram outras tantas virtudes, devemos também conformar-nos a isto, procurando ser homens de virtude, não só em nosso interior, mas agindo externamente por virtude, de modo que o que fazemos ou não fazemos se acomode a este principio” (XII, 75; XI, 383).

07/07/2011 - “Deve haver algo grande nesta virtude, já que Nosso Senhor a amou tanto, desde o seu nascimento até a sua morte, já que fez todas as ações de sua vida por obediência.” (XII, 426: XI, 688).

06/07/2011 - “Embora Senhor de todos os bens, Cristo abraçou a pobreza, de tal sorte que não teve onde reclinar a cabeça, e constituiu em semelhante grau de pobreza os Apóstolos e Discípulos, que com ele trabalhavam nas missões, a ponto de nada terem próprio.” (III,1)

05/07/2011 - “Deus suscitou esta pequena Companhia, como todas as outras, para o seu amor e o seu beneplácito. Todas tendem amá-lo, mas elas o amam de diversos modos... E nós, meus irmãos, se temos o amor, devemos demonstrá-lo levando os povos a amarem a Deus e ao próximo, a amarem o próximo por Deus e Deus pelo próximo. Fomos escolhidos por Deus como instrumentos de sua caridade imensa e paternal!” (XII, 262;XI, 553).

04/07/2011 - “Quanto nosso Salvador amasse a castidade quão ardentemente desejasse imprimi-la nos corações dos homens, evidentemente o mostrou em ter querido nascer de uma Virgem Imaculada, fora das leis da natureza, por obra do Espírito Santo”. (IV,1)

03/07/2011 - “Todos trouxemos para a Companhia a resolução de viver e de morrer nela; trouxemos o que somos, o corpo, a alma, à vontade, a capacidade, a destreza e tudo o mais. Para que? Para fazer o que fez Jesus Cristo, para salvar o mundo” (XII, 98; XI,402).

02/07/2011 - “Outra coisa em que se deve por uma atenção especial é sentir-se sempre dependente da conduta do Filho de Deus; ou seja, quando se tiver de agir, faça-se esta reflexão;”Isto é conforme com as máximas do Filho de Deus?” Se assim credes, dizei: “Então bem, façamo-lo”: pelo contrário, se não o é, dizei:”Não o farei”.(XI, 347-348; XI,239-240).

01/07/2011 - “Nosso Senhor Jesus Cristo é o modelo verdadeiro e o grande quadro invisível com que temos de conformar todas as nossas ações; e os homens mais perfeitos que estão aqui, vivendo na terra, são os quadros visíveis e sensíveis que nos servem de modelo para regrar todas as nossas ações e torná-las agradáveis a Deus.” (XI, 212-213;XI, 129-130).

Junho - 2011

30/06/2011 - “Lembre-se, padre, de que vivemos em Jesus Cristo pela morte em Jesus Cristo, e que temos de morrer em Jesus Cristo pela vida de Jesus Cristo e que nossa vida tem que estar oculta em Jesus Cristo e cheia de Jesus Cristo, e que para morrer como Jesus Cristo, tem que se viver como Jesus Cristo”. (I, 295;I,320).

29/06/2011 - “Não podemos assegurar-nos a felicidade eterna de modo melhor do que vivendo e morrendo no serviço dos pobres entre os braços da Providência e em uma verdadeira renúncia a nós mesmos para seguir a Jesus Cristo.” (III, 392; III,359).

28/06/2011 - “O bem que Deus quer acontecer como por si mesmo, sem que nele pensemos. Assim nasceu nossa Congregação, assim começou nossa consagração às missões, aos exercícios dos ordinandos....: assim vieram a existir todas as outras obras de que estamos encarregados” (IV, 122-123; VI, 499).

27/06/2011 - “Não podemos ver sofrer nosso próximo, sem sofrer com ele...” (XII, 270; XI, 560)

26/06/2011 - “Religião para com o Pai e caridade para com a humanidade” (VI, 339; VI, 370)

25/06/2011 - “Quão grande empreendimento é revestir-se do espírito de Cristo!” .... “O Espírito Santo, derramado no coração dos justos, que vive neles e neles cria as disposições e inclinações que Cristo teve na terra” (XII, 107-108; XI,411).

24/06/2011 - “O fim da Companhia é imitar a Nosso Senhor... Devemos esforçar-nos por conformar nossos pensamentos, obras e intenções com as suas..., por ser homens de virtude, nãos só no interior, mas também agindo externamente por virtude” (XII, 75; XI, 383).

23/06/2011 - “Nesta vocação, vivemos em conformidade com Nosso Senhor, cujo fim principal ao vir ao mundo foi assistir aos pobres e cuidar deles; Misit me evangelizare pauperibus” (XI 108; XI, 33-34).

22/06/2011 - “Os que se libertam do apego aos bens da terra, da ânsia de prazeres e de sua própria vontade, se convertem em filhos de Deus e gozam de uma liberdade perfeita, pois a liberdade se encontra só no amor de Deus. Estas são pessoas livres, que não têm lei, que voam cada vez mais alto; nada as detêm, nem são jamais escravas do demônio, nem de suas paixões. Ditosa liberdade do filho de Deus.” (XII, 301; XI, 585).

21/06/2011 - "O coração deve poder amar, assim como a pedra é atraída para a terra e o fogo tende a subir!" (S.V.P. Coste XII, 389).

20/06/2011 - "Deus nos ama sem restrições. Deseja também que o amemos sem reserva. Os que fazem o voto de pobreza tudo deixam e entregam todo seu amor a Deus, porque não saberão viver sem amar." (S.V.P. Coste XII, 380).

19/06/2011 - "Uma fé viva consegue obter de Deus todos os desejos razoáveis." (S.V.P. Coste IX, 88)

18/06/2011 - "Meditai para poderdes cumprir corretamente o serviço da misericórdia." (S.V.P. Coste IX, 158)

17/06/2011 - "Procurai ir sempre ao encontro com o outro, com um respeito cordial que se expressa num rosto alegre." (S.V.P. Coste IX, 158).

16/06/2011 - "Não exageremos as coisas; tenhamos cuidado para que nosso julgamento correto não se torne severidade e zelo exagerado." (S.V.P. Coste II, 70).

15/06/2011 - "O rio é a imagem do homem bondoso: passa calmamente e tranquilo e jamais se cansa." (S.V.P. Coste XI, 65)

14/06/2011 - "Procuramos tornar o nosso coração sensível e acolhedor ao sofrimento e às preocupações do próximo." (S.V.P. Coste XI, 340)

13/06/2011 - "O exagero no zelo por uma boa causa pode tornar-se pecado, quando não se observa os limites que a caridade nos impõe." (S.V.P. Coste II, 39)

12/06/2011 - "Só a bondade e a cordialidade conseguem manter aberta a porta do coração." (S.V.P. Coste XI, 65)

11/06/2011 - "Uma vez que Deus ama os pobres, ama também os que tem amor por eles. Quem ama alguém, inclui os amigos no seu amor." (S.V.P. Coste XI, 32).

10/06/2011 - "As dificuldades que temos com o nosso próximo, têm sua origem no nosso próprio humor caprichoso." (S.V.P. Coste I, 607).

09/06/2011 - "Meu Deus, como é bom ser filho de Deus!". (S.V.P. Coste, I, 27)

08/06/2011 - "Não podemos garantir mais nossa bem-aventurança, do que vivendo e morrendo no serviço dos pobres, entre os braços da Providência e uma renúncia total de nós mesmos, para seguir a Jesus Cristo." (S.V.P. Coste III, 392).

07/06/2011 - "...os animais reconhecem aqueles que os alimentam. São pobres que nos alimentam. Rezemos por eles. Não passe um dia, sem que os ofereçamos a Nosso Senhor para que lhes dê a graça de fazer bom uso de seus sofrimentos." (S.V.P. Coste XI, 201)

06/06/2011 - "O segredo é a alma dos negócios de Deus." (S.V.P. Coste XIII, 591)

05/06/2011 - "É melhor errar depois de haver sido aconselhado, do que agir por nós mesmos." (S.V.P., Coste II, 583)

04/06/2011 - "O Senhor quer que escuteis a sua voz, para irdes até onde vos chama!" (S.V.P. Coste XII,81).

03/06/2011 - "De manhã, falais com Deus na oração e pela leitura, Deus fala convosco. Se quiserdes ser ouvidos por Deus nas vossas orações, escutai a Deus na leitura. Não há menos vantagem e felicidade em escutar a Deus, do que em falar com Ele." (S.V.P. Coste X, 116)

02/06/2011 - "O bem e o mal que fizermos aos pobres, Cristo os considerará como feitos à sua divina pessoa." (S.V.P. Coste XII, 811).

01/06/2011 - "Lembremo-nos de nossas origens e encontremos motivos de louvar a Deus". (S.V.P. Coste X, 342).


Maio - 2011

31/05/2011 - "O segredo é a alma dos negócios de Deus." (S.V.P. Coste XIII, 591).

30/05/2011 - "É melhor errar depois de haver sido aconselhado, do que agir por nós mesmos." (S.V.P. Coste II, 583).

29/05/2011 - "O Senhor quer que escuteis a sua voz, para irdes até onde vos chama!" (S.V.P. Coste XII, 81).

28/05/2011 - "A caridade fraterna é um sinal da predestinação pelo qual somos reconhecidos como verdadeiros discipulos de Cristo."

27/05/2011 - "Assim como o sol, por suas influências, contribui para a produção de todos os bens da terra, o mesmo se dá com os retiros espirituais.... É o que tudo conserta." (S.V.P. Coste X, 634).

26/05/2011 - "A caridade fraterna é um sinal da predestinação pelo qual somos reconhecidos como verdadeiros discipulos de Cristo."

25/05/2011 - "Convém amar os pobres com afeto especial, mirando neles a pessoa do próprio Cristo e dando-lhes a importância que Ele mesmo dava."

24/05/2011 - "Vivei juntas como tendo um só coração e uma só alma, a fim de que por essa união de espirito sejais verdadeira imagem da unidade de Deus, como vosso número representa as três pessoas da Santíssima Trindade." (S.V.P. Coste IV,235).

23/05/2011 - "Há três espécies de apego ao mal: a vaidade, a afetação e a estima exagerada de si. Há ainda o apego a sua maneira de ver." (S.V.P. Coste X, 570).

22/05/2011 - "A alegria do Espírito Santo não reside num espírito fechado!" (S.V.P. Coste X, 509).

21/05/2011 - "Oh! Salvador! Como me atrevo a falar da pobreza, eu que tive um cavalo, uma carroça e tenho agora uma lareira no quarto, cama entre cortinas, um enfermeiro e a quem nada falta! Que escandâlo dou a Companhia! Peço perdão disso a Deus e à Companhia, que me suporte em minha velhice." (S.V.P. Coste XII, 384).

20/05/2011 - "Deus é uma fonte de onde cada um tira água segundo suas necessidades. Há quem precise de seis baldes; o romeiro se satifaz com a água que cabe na concha de suas mãos e o pássaro se dessedenta com três gotas." (S.V.P. Coste XI, 34).

19/05/2011 - "Deus nos chamou e desde toda a eternidade destinou-nos a sermos Missionários, fazendo-nos nascer nem cem anos antes, nem cem anos depois, mas, precisamente, agora neste momento." (S.V.P. Coste XI, 107).

18/05/2011 - "Os remédios contra a inveja são a humildade e a mortificação." (S.V.P. Coste XI, 98).

17/05/2011 - "Em tudo sigamos os traços da humildade de Jesus Cristo: usemos palavras simples, comuns e familiares; e, quando Deus o permitir, fiquemos bem contentes por não darem atenção ao que dissermos, nos desprezarem e zombarem de nós." (S.V.P. Coste XI, 87).

16/05/2011 - "Peçamos a Deus que abrase o nosso coração do desejo de servi-Lo e demo-nos a Ele para fazermos o que Lhe agradar." (S.V.P. Coste XI, 75).

15/05/2011 - "Quando estivermos vazios de nós mesmos, Deus nos encherá dele, pois não pode suportar o vazio." (S.V.P. Coste XI, 2)

14/05/2011 - "Nossa herança, senhores Padres e meus irmãos, são os pobres, os pobres!" (S.V.P. Coste XII, 31).

13/05/2011 - "Quando deixardes a oração e a santa Missa pelo serviço dos pobres, nada perdereis, porque servir aos pobres é ir a Deus. Deveis ver Deus na pessoa deles." (S.V.P. Coste IX, 51)

12/05/2011 - "A Salvação de uma alma é de tal importância que, por ela, se deve expor a vida temporal." (S.V.P. Coste VI, 117)

11/05/2011 - "O Filho de Deus veio para ensinar, para iluminar..... continuais o que Ele começou; sois suas filhas." (S.V. P. Coste IX, 592)

10/05/2011 - "A Missão é um dos maiores e mais necessário bens que conheço!" (S.V.P. Coste IV, 284)

09/05/2011 - "Como sereis consolada, minha irmã, por haverdes consumido vossa vida pelo mesmo motivo pelo qual Jesus Cristo deu a sua! É pela caridade, é por Deus, é pelos pobres!" (S.V.P. Coste VII, 382).

08/05/2011 - "Deus nunca deixa de nos socorrer em tempo oportuno, quando de nossa parte, fizemos tudo o que podiamos." (S.V.P. Coste VII, 546).

07/05/2011 - "Deus serve de diferentes maneiras para chamar alguém a seu serviço; às vezes, as próprias aflições e cansaço do mundo dão vontade de deixá-lo. E quando a isso se soma as devidas disposições, é bom sinal de verdadeira vocação. (S.V.P. Coste XII, 737).

06/05/2011 - "Deixai Deus agir; esperai, com paciência, a volta da sua Consolação, trabalhai no serviço dos pobres, não obstante toda a rigidez do vosso coração e as contradições humanas." (S.V.P. Coste VI, 100)

05/05/2011 - "Quando Deus chama alguém à uma Companhia, dá-lhes as graças necessárias: tanto as do corpo, como as do espírito." (S.V.P. Coste, XIII, 724)

04/05/2011 - "A virtude da humildade é um bom remédio contra as antipatias, pois torna amáveis aqueles que as praticam e faz amar o próximo como a si mesmo." (S.V.P. Coste VI, 45)

03/05/2011 - "O que Nosso Senhor guarda, é bem guardado. É justo que nos confiemos à sua adorável Providência" (S.V.P. Coste IV, 386).

02/05/2011 - "A mansidão tem força para ganhar as pessoas para Deus." (S.V.P. Coste XI, 66).

01/05/2011 - " Se fordes humildes, Deus fará grandes coisas por vosso intermédio". (S.V.P Coste X, 826)

Abril - 2011
Março - 2011

31/03/2011 - "A mansidão consiste em ter grande afabilidade, cordialidade e serenidade de semblante, com as pessoas que nos procuram, de sorte que possamos ser para elas um consolo." (S.V.P. Coste XII, 189)

30/03/2011 - "Trazemos em nós o germe da onipotência de Jesus Cristi; por isso, a Congregação da Missão tudo pode!" (S.V.P. Coste XI, 204).

29/03/2011 - "Não somos felizes, meus irmãos, por podermos manifestar, ao vivo, a vocação de Jesus Cristo?" (S.V.P. Coste XI, 133).

28/03/2011 - "Somente as verdades eternas podem satisfazer o nosso coração e orietar-nos com segurança". (S.V.P. Coste XI,31)

27/03/2011 - "Se trabalhardes e sofrerdes com paciência, vossas obras serão perfeitas, como disse um apóstolo." (S.V.P. Coste VIII, 273)

26/03/2011 - "Deus é fiel em suas promessas. Confiemos Nele!" (S.V.P. Coste IX, 90).

25/03/2011 - "Reconhecemos diante de Deus que os pobres são nossos Senhores e Mestres e que somos indignos de lhes prestar nossos pequenos serviços" (S.V.P. Coste XI, 392)

24/03/2011 - Quando Formos fazer alguma boa obra, perguntemos ao Filho de Deus: "Senhor, se estivésseis em meu lugar, como agirias nesta ocasião?" (S.V.P. Coste 351).

23/03/2011 - "Quem por amor se converteu a Nosso Senhor, cheio de amor dirige-se o homem, para tirá-lo de sua miséria espiritual e material." (S.V.P. Coste IX, 591)

22/03/2011 - "Somente a humildade é capaz de receber esta graça. A ela deve seguir um total abandono de tudo o que você é e de tudo o que poderia ser junto com uma suprema confiança no soberano Criador." (S.V.P. a Carlos Nacquart sobre a graça da vocação, 22/03/1948 - Pierre Coste III, 256).

21/03/2011 - "Se quisermos participar da glória do Filho de Deus, no céu, devemos participar do sofrimento dos pobres e dos solitários, dos aflitos e dos martirizados." (S.V.P. Coste XI, 77).

20/03/2011 - "A eficácia apostólica não depende da intenção do esforço humano ou da multiplicidade das atividades, mas unicamente da conformidade com a vontade de Deus. Para agir verdadeiramente e para agir bastante, é suficiente realizar a vontade de Deus. Deus realiza então mais que nós não o poderíamos fazer, e Ele cuida dos nossos negócios porque nós fazemos os que são Dele." (S.V.P. a Bernardo Codoing- Pierre Coste II, 236).

19/03/2011 - "Não digamos: eu fiz tal ato bom, porque devemos fazer tudo em nome de Nosso Senhor Jesus Cristo." (S.V.P. a Férmin Get - Pierre Coste VII, 91)

18/03/2011 - "Para abreviar, o exercício de fazer sempre a vontade de Deus é mais excelente que tudo isso porque ele compreende a indiferença e a pureza de intenção e todas as outras maneiras práticas e aconselhadas, e se existe qualquer outro exercício que leva a perfeição, ele incluir-se-á eminentemente neste." (S.V.P. aos missionários - Pierre Coste XII, 1520).

17/03/2011 - "Acender o fogo do amor divino em todas as pessoas é continuar a missão do filho de Deus!" (S.V.P. Coste XII, 260).

16/03/2011 - "O segredo mais íntimo de Deus é a sua misericórdia." (S.V.P. Coste XI, 341).

15/03/2011 - "A humildade está na origem de todo o bem que fazemos." (S.V.P. Coste IX, 674).

14/03/2011 - "Só a humildade é capaz de carregar a graça da vocação ." (S.V.P. Coste III, 279).

13/03/2011 - Meu Deus e Senhor, sede o laço que une os nossos corações! Fazei surgir os efeitos dos afetos tão santos que nos inspirais! Fazei crescer os frutos de nossos trabalhos pela salvação das almas, rogai com vossas bênçãos eternas, este estabelecimento, como nova árvore plantada por vossas mãos." (S.V.P. Coste III, 239).

12/03/2011 - "Todos tendem a amar a Deus. Amam-no, porém, de modo diferente: Os cartuxos, pela solidão, os capuchinhos, pela pobreza, outros pelo canto de seus louvores. E nós, se lhe temos amor, devemos demonstrá-lo levando os povos a amar a Deus e o próximo." (S.V.P. Coste XII, 262).

11/03/2011 - “Se nós tratarmos de seus negócios, Ele tratará os nossos. Procuremos a sua glória, ocupemo-nos disso e não nos preocupemos de outra coisa; ‘et haec omnia adjicientur vobis’, e todas as outras coisas vos serão dadas por acréscimo. Tenhamos este cuidado de procurar que Deus reine em nós e no outro por todas as virtudes; e, para o resto das coisas temporais, deixemos a Ele o cuidado; Ele o quer assim. Sim! Ele proverá para nós o alimento, a veste, mesmo a ciência.” (SVP aos missionários, 21/02/1659 – Pierre Coste XII,139)

10/03/2011 - “Se nós tratarmos de seus negócios, Ele tratará os nossos. Procuremos a sua glória, ocupemo-nos disso e não nos preocupemos de outra coisa; ‘et haec omnia adjicientur vobis’, e todas as outras coisas vos serão dadas por acréscimo.” (SVP aos missionários, 21/02/1659 – Pierre Coste XII,139)

09/03/2011 - "Ah! como o filho de Deus era terno! Esta ternura é que o fez descer do céu; Ele via os homens privados de sua glória; foi tocado por sua desgraça!" (S.V.P. Coste XII, 270)

08/03/2011 - “Não digamos: eu fiz tal ato bom, porque devemos fazer tudo em nome de Nosso Senhor Jesus Cristo” (SVP a Férmin Get, 8/3/1658),; Pierre Coste VII,91).

07/03/2011 - “Para abreviar, o exercício de fazer sempre a vontade de Deus é mais excelente que tudo isso porque ele compreende a indiferença e a pureza de intenção e todas as outras maneiras práticas e aconselhadas, e se existe qualquer outro exercício que leva à perfeição, ele incluir-se-á eminentemente neste.” (SVP aos missionários, 7/3/1659 - Pierre Coste XII,1520)

06/03/2011 - " A perfeição do amor não consiste em êxtases, mas em bem cumprir a vontade de Deus e dentre os homens, o mais perfeito será aquele que tiver a sua vontade mais em conformidade com Deus." (S. V. P. Coste XI, 517)

05/03/2011 - "Deus tem grandes tesouros ocultos na sua Santa Providência e, como honram maravilhosamente a Nosso Senhor os que a seguem e não passam a sua frente." ( S.V.P. Coste 1,68).

04/03/2011 - " O Espírito de Deus age suavemente e sempre com humildade." (S.V. P. Coste II, 246)

03/03/2011 - "Nosso Senhor Jesus Cristo, segundo diz a sagrada Escritura, enviado ao mundo para salvar o gênero humano, começou a fazer e a ensinar. Cumpriu o primeiro, praticando perfeitamente toda a sorte de virtudes; e o segundo,q uando evangelizou os pobres e deu a seus Apóstolos e Discípulos a ciência necessária para dirigir os povos". (SVP - Regras Comuns, 1)

02/03/2011 - "Quem pensaria que viesse existir, um dia, as filhas da caridade, quando as primeiras vieram para algumas paróquias de Paris? Oh! Não minhas filhas, eu não pensava nisso; a vossa irmã Superiora também não, nem o Senhor Padre Portail. Deus pensava nisso por vós! Foi ele, podemos dizer, o autor de vossa Companhia." (S.V.P. Coste IX, 73).

01/03/2011 - "Tenho a devoção de seguir passo a passo a adorável Providência de Deus! Parece-me que é somente Nosso Senhor que fez e faz as coisas na pequena Companhia." (S.V.P. Coste II, 208).

30/04/2011 - "Um belo diamante vale mais que uma montanha de pedras e um ato de aceitação e de submissão vale mais do que uma porção de boas obras que fossem feitas em favor dos outros." (S.V.P. Coste I, 82).

29/04/2011 - "Peço a Deus, todos os dias, que Ele nos aniquile, se não formos úteis à sua glória." (S.V.P. Coste XI,2)

28/04/2011 - "A graça tem seus momentos. Abandonemo-nos à Providência de Deus" (S.V.P. Coste II, 453).

27/04/2011 - "O amor afetivo é a ternura do amor!" (S.V.P. Coste IX, 592).

26/04/2011 - "A oração é um colóquio com Deus, uma mútua comunicação na qual Ele diz interiormente à alma o que quer que saiba e faça e a alma fala com seu Deus o que Ele mesmo lhe inspira pedir." (S.V.P. Coste IX, 419).

25/04/2011 - "Demos espaço a Deus! Tanto menor nossa parte ativa, tanto maior a de Deus!." (S.V.P. Coste XII, 162)

24/04/2011 - "Procurar a glória de Deus, seu Reino, sua justiça, significa antes de mais nada, interessar-se por uma vida interior que se manifeste na fé, na esperança e na caridade, numa atitude de entrega a Deus, tanto no trabalho, quanto no desejo de querer difundir o Reino de seu amor misericordioso." (S.V.P. Coste XII, 130).

23/04/2011 - "Encontro-me, ás vezes, na rua, com irmãs de famílias importantes: mesmo assim, têm a mentalidade e as atitudes das mocinhas simples do interior. Vão caminhando modestamente, com pesado cesto nas costas. Vejo tudo isso com grande alegria! Honra e Louvor a Deus pela graça que lhes deu!". (S.V.P. Coste IX, 90).

22/04/2011 - "Cuidar de crianças significa de certo modo, tornar-se criança. É preciso se fazer criança para se poder entrar no Reino dos Céus". (S.V.P. Coste XII, 88).

21/04/2011 - " A Caridade que por si é comunicativa, gera a caridade!" (S.V.P. Coste XI, 76)

20/04/2011 - "Deus se encanta com a alma onde a simplicidade mora!" (S.V.P. Coste XII, 183)

19/04/2011 - "É o orgulho e o amor próprio que nos torna tão preocupados em agradar os outros." (S.V.P. Coste XIII, 693)

18/04/2011 - "Nunca devemos fazer alguma coisa, nem deixar de fazê-la, pelo que os outros irão dizer. É preiso ir a Deus retamente, sem nada buscar senão agradar-lhe, tanto nas calúnias, como na reputação." (S.V.P. Coste XIII, 687)

17/04/2011 - "Um homem por caridosos que seja, se não for humilde, não terá caridade; e sem caridade, ainda que tenha bastante fé para transportar montanhas, ainda que desse os seus bens aos pobres e o seu corpo ao fogo, tudo lhe seria inútil." (S.V.P. Coste XII, 210).

16/04/2011 - "Devemos persuardir-nos firmemente que, conforme as palavras de Cristo, quando tivermos feito todas as coisas que nos foram ordenadas, nos reconheceremos servos inúteis. Fizemos apenas, o que devíamos, que sem Deus, nada teríamos podido realizar." (S.V.P. Coste IX, 14).

15/04/2011 - "A humildade atrai para a alma todas as virtudes; e de pecador que alguém fosse, em se humilhando, torna-se agradável a Deus." (S.V.P. Coste XIII, 210).

14/04/2011 - Há duas coisas me mim: a gratidão e a incapacidade de deixar de elogiar o que é bem feito." (Abelly, III, p. 208).

13/04/2011 - "A nossa vocação não é ir a uma paróquia, nem só a um bispado, mas, é ir por terra. Para fazer o quê? Abrasar os corações dos homens, fazer o que fez o filho de Deus que veio trazer fogo ao mundo para inflamar no seu amor." (S.V.P. Coste XII, 262)

12/04/2011 - "A caridade está acima de todas as regras, mas é preciso que tudo a ela se refira. Neste caso é deixar Deus por Deus." (S.V.P. Coste X, 601)

11/04/2011 - A prudência cristã consiste em julgar, falar, agir como a sabedoria eterna de Deus, revestido de nossa carne frágil, agiu." (S.V.P. Coste XI, 53).

10/04/2011 - "Como sois feliz, por Deus vos haver escolhido para trabalho tão santo! Ei-vos como prisioneiro da caridade, ou melhor, de Jesus Cristo. Que felicidade sofrer por este grande monarca e que coroas vos esperam, se preservardes até o fim!" (S.V.P. Coste III, 240)

09/04/2011 - "Quer conversando com alguém ou andando pelas ruas, agi simplesmente; conservai o coração sempre aberto!" (S.V.P. Coste IX, 594)

08/04/2011 - "A vida e o bom odor das virtudes cristãs atraem os desviados ao bom caminho." (S.V.P. Coste VIII, 526).

07/04/2011 - "Quando virdes uma Filha da Caridade servir os doentes com amor, doçura, grande cuidado, podereis dizer sem medo: "essa irmã comungou bem". (S.V.P. Coste IX, 333).

06/04/2011 - "Nada está mais de acordo com o Evangelho do que juntar, de um lado, luzes e forças para a alma na oração, na leitura, no silêncio, e depois ir transmitir aos homens este alimento espiritual." (S.V.P. Coste XI, 41)

05/04/2011 - "As pessoas que têm defeitos físicos são obras de Deus, ainda que inacabada. Damos mais valor a uma só pincelada de um grande pintor do que um quadro de um pintor vulgar." (S.V.P. Coste XI, 131).

04/04/2011 - "Procurai rezar bem o terço, pois ele é o vosso breviário". (S.V.P. Coste X, 853).

03/04/2011 - "A vossa vocação é a maior que existe na Igreja, porque sois mártires. Aquele que dá a sua vida por Deus é reputado e mártir, e é verdade que a vossa vida é abreviada por causa do trabalho que tendes. Portanto, sois mártires! (S.V.P. Coste IX, 460).

02/04/2011 - "O pobre nos seja tão querido quanto rico até mais, porque seu estado é mais conforme a vida que Jesus Cristo levou na terra." (S.V.P. Coste XI, 18).

01/04/2011 - " Empregar-se na formação de bons padres e para isso concorrer como causa segunda eficiente instrumental é fazer o ofício de Jesus Cristo que, durante sua via mortal, parece ter tomado para si o encargo de formar doze bons padres." (S.V.

Fevereiro - 2011

28/02/2011 - "Deus me deu um grande amor à simplicidade, a que chamo meu Evangelho. Tenho uma particular devoção e consolação em dizer as coisas como são". (S.V.P. Coste IX, 606)

27/02/2011 - "A prudência e a simplicidade, ambas, tendem ao mesmo fim: falar e agir bem". (S.V.P. Coste XII, 176)

26/02/2011 - "Se vos faltarem pensamentos nas orações, rezai uma dezena do terço". (S.V.P. Coste X, 569)

25/02/2011 - "Nosso Senhor fez uma companhia mais dEle do que vossa, da qual sois membro". (S.V.P. Coste X, 128)

24/02/2011 - "Ao socorrer os pobres estamos fazendo justiça e não misericórdia". (S.V.P. Coste VI, 98)

23/02/2011 - "Pela caridade, por Deus, pelos pobres! E que maior ato de amor pode alguém fazer que o de entregar-se, inteiramente, por estado e ofício, para a a salvação e alívio dos aflitos? Nisso esta toda a perfeição". (S.V.P. Coste VII, 382)

22/02/2011 - "Reconhecemos diante de Deus que os pobres são nossos Senhores e Mestres". (SVP Coste XII, 87)

21/02/2011 - "Não sou daqui, nem dali, mas de qualquer lugar onde Deus aprouver que eu esteja". ( S.V.P. Coste IX, II)

20/02/2011 - “Quem está cheio do espírito do Senhor, age com benevolência e generosidade. Quem se deixa levar pelas paixões e pelo mau espírito, age sem cordialidade e com dureza". (S.V.P. Coste IV, 577)

19/02/2011 - "A oração é uma pregação feita a si mesma para se convencer da necessidade que tem de recorrer a Deus e de cooperar com sua graça para extirpar os vícios de nossa alma e ai plantar as virtudes". (S.V.P., Coste XI, 841)

18/02/2011 - "Tudo, na vida, se leva pela mansidão e nada, pela força; a rudeza tudo estraga: fecha os corações e gera o ódio e a obstinação". (S.V.P. Coste XII)

17/02/2011 - "Às vezes, basta uma palavra-amável para converter um pecador empedernido e, pelo contrário, uma palavra rude é capaz de levar uma pessoa ao desespero”. (S.V.P. Coste XII, 190)

16/02/2011 - “Pertencemos a Deus e não a nós; se Ele aumenta o nosso trabalho, aumentará também as nossas forças". (S.V.P. Coste XII, 90)

15/02/2011 - "Fazei todo o bem que quiserdes; se não o fizerdes bem, não vos servirá de nada". (SVP. Coste IX)

14/02/2011 - “Em relação ao que você me propôs a respeito de trabalhar seriamente para mortificar o juízo e a vontade dos seminaristas”, escreve São Vicente a Pedro de Beaumont, “dir-lhe-ei, senhor, que isto não se pode fazer de uma vez, mas pouco a pouco, com mansidão e paciência. A mortificação, como as outras virtudes só se adquire por meio de atos repetidos”. (V,415s)

13/02/2011 - “Ao servir os pobres, servis a Jesus Cristo na pessoa dos pobres. Isso é tão verdade como o é estarmos aqui”. (SVP às Filhas da caridade. 13/02/1646 – Pierre Coste IX,240)

12/02/2011 - “... são as pobres gentes que vem a se confessar, toscos, ignorantes, tão fechados e, por assim dizer, tão animais, que não sabem quantos deuses há e nem quantas pessoas em Deus; ainda que se lhes diga cinqüenta vezes, no final continuarão sendo tão ignorantes como no princípio... Se alguém não tem mansidão para agüentar a sua rusticidade, que poderá fazer? Nada; ao contrário, assustará essas pobres gentes”. (XII, 305 – Conferência de 22/8/1659)

11/02/2011 - “... nossa finalidade são os pobres, a gente vulgar do povo; se não nos acomodamos a eles, não os poderemos servir em nada; o meio pelo qual podemos tornar-nos úteis é a humildade, porque a humildade faz com que nos ‘aniquilemos...’” (SVP, XII,305. Conf. De 22/8/1659)

10/02/2011 - “Que será da Companhia se viveis em humildade? Fareis desta pequena Companhia um paraíso, e as pessoas dirão que este é um dos grupos mais felizes do mundo”. (SVP IX,1000)

09/02/2011 - “Conservai-vos sempre contente na disposição de querer tudo aquilo que Deus quer. E porque o seu beneplácito é que nos conservemos na santa alegria do seu amor, mantenhamo-nos e apeguemo-nos a ela inseparavelmente neste mundo, para um dia ser uma mesma coisa com Ele”. (SVP - 9/2/1616 – Coste I,39)

08/02/2011 - “É a virtude de Jesus Cristo, a virtude de sua santa Mãe, a virtude dos maiores santos, e finalmente é a virtude dos missionários”. (SVP sobre a virtude da Humildade; XI,745)

07/02/2011 - “Tenha muito cuidado em nada atribuir a si mesmo. Se fizer assim, comete latrocínio e causa injúria a Deus, que é o único autor de todo bem”. (SVP a Santiago Pesnelle, 15/10/1658; Pierre Coste VII,250)

06/02/2011 - “Outro meio, minhas filhas, que as ajudará muito na oração, é a mortificação. São duas irmãs tão estreitamente unidas que nunca estão separadas. A mortificação vai na frente e a oração a segue; de modo que, minhas queridas irmãs, se quereis ser mulheres de oração, como é necessário, tereis que aprender a vos mortificardes”. (IX,391)

05/02/2011 - “Pelo que se refere a mim, não sei, mas parece-me que Deus me deu um gosto tão grande pela simplicidade, que eu a chamo meu Evangelho. Sinto uma devoção especial e consolo ao dizer as coisas como são”. (IX,546)

04/02/2011 - Assim o expressa numa carta a Francisco du Coudray, em 6 de novembro de 1634: “Você sabe que a bondade de seu coração me deu, graças a Deus, a liberdade de lhe falar com toda confiança e sem nada lhe ocultar; creio que sabe disso pela minha conduta com você. Jesus, meu Deus! Terei que reconhecer com pena algo do que disse ou fiz contra a santa simplicidade? Deus me guarde, padre, de agir assim com alguém. É a virtude que mais aprecio e na qual ponho mais atenção em meu proceder, segundo creio; e, se me é permitido dizê-lo, diria que obtive alguns progressos na prática desta virtude, pela misericórdia de Deus”. (I, 310s)

03/02/2011 - “O espírito das Filhas da Caridade é o amor de Nosso Senhor... É preciso que saibais que ele se exerce de duas maneiras: uma afetiva e outra efetiva. Porque o primeiro amor não é suficiente, minhas irmãs, são necessários os dois. É preciso passar do amor afetivo ao amor efetivo, que é o exercício das obras da Caridade, o serviço dos pobres, empreendido com alegria, coragem, constância e amor”. (SVP Conf. De 9/2/1653 – IX,593)

02/02/2011 - “É preciso que nos ponhamos totalmente a serviço de Deus e a serviço do povo; temos de nos entregar a Deus para isto, consumirmo-nos por isto, dar nossas vidas por isto, despojarmo-nos para nos revestirmos de novo; ao menos, querer estar nesta disposição, se ainda não a temos; estar dispostos e preparados para ir aonde Deus quer, seja às Índias ou a outra parte; numa palavra, expormo-nos voluntariamente ao serviço do próximo, a fim de dilatar o reino de Cristo nas almas”. (SVP, XI,402)

01/02/2011 - “Velho e decadente como estou, não devo deixar de me manter nesta disposição de ir às Índias para ganhar almas para Deus”. (SVP, XI, 402)

Janeiro - 2011

31/01/2011 - “Há guerra em todos os reinos católicos; guerra na França, na Espanha, na Alemanha, na Suécia, na Polônia, atacada de três lados, na Irlanda, até em pobres montanhas e em rochedos quase inabitáveis (...) Guerra por toda parte, miséria por toda parte. Na França, tantos que sofrem! Ó Salvador, ó Salvador! Se, pelos quatro meses de guerra que houve aqui, sofremos tanta miséria no centro da França, onde há víveres em abundância por toda parte, que podem fazer as pobres populações das fronteiras, que a sofrem há vinte anos? Sim, já faz vinte anos que elas estão sempre em guerra; se semeiam, não estão seguras de colher; vêm os exércitos, saqueiam, roubam; o que o soldado não pegou, pegam-no os sargentos, e levam embora. Que fazer então? Como viver? É preciso morrer. Se há uma verdadeira religião... mas que digo, ó miserável!... se há uma verdadeira religião! Deus me perdoe! Falo materialmente. É entre eles, entre essa pobre gente, que se conserva a verdadeira religião, uma fé viva” (SVP, ano de 1655; Pierre Coste XI, 200-201)

30/01/2011 - “Fiquei edificado... com a visão que Deus vos dá de vossa insuficiência... mas também, não se deve governar os outros por si mesmo, mas por Nosso Senhor que é bastante capaz para vós e para Si mesmo. Rogo que Ele vos anime para este fim com seu espírito, que fala em termos de humildade, doçura, tolerância, vigilância, prudência, caridade. Encontrareis Nele todas estas virtudes, e, se vós O deixardes agir, Ele as exercerá em vós e por vós. Vivei nesta confiança e permanecereis em paz.” (SVP a Guilherme Desdames, padre da Missão, 30/1/1660 – Pierre Coste VIII,231)

29/01/2011 - “O zelo consiste num puro desejo de tornar-nos agradáveis a Deus e úteis ao próximo. Zelo para ampliar o Reino de Deus, zelo para procurar a salvação do próximo. Há no mundo algo de mais perfeito? Se o amor de Deus é um fogo, o zelo é sua chama; se o amor é um sol, o zelo é seu raio. O zelo é o que há de mais puro no amor de Deus” (SVP XI,590.533 – Conferência de 22/8/1659).

28/01/2011 - “Uma das máximas do mundo é não ser suficientemente aberto para os outros. Mas as pessoas de bom coração expõem seu parecer com toda simplicidade. Suas palavras não contradizem seus sentimentos. Mas a máxima do mundo consiste em enganar os outros. As pessoas boas agem retamente sem usar rodeios. É desse modo que devem agir” (São Vicente).

27/01/2011 - “Ora, minhas senhora, a compaixão e a caridade fizeram-vos adotar por filhos estas criaturinhas; fostes para elas mães segundo a graça, visto que as mães segundo a natureza as abandonaram; considerai agora se também vós quereis abandoná-las... Cessai de ser as mães destas crianças e sede agora seus juízes. A vida e a morte delas está em vossas mãos; vou recolher os votos; é tempo de pronunciardes a vossa sentença e saber se já não quereis ter misericórdia para com elas. Viverão, se continuardes a cuidar delas caridosamente e, pelo contrário, morrerão infalivelmente, se as abandonardes. A experiência não vos permite duvidar disto”. (SVP às senhoras da Confraria da Caridade, XIII, 801)

26/01/2011 - “Digo-lhes, além disso, que se as Irmãs do Hôtel-Dieu têm necessidade de virtudes, devendo servir os doentes, vocês os servem, não só como elas, mas ainda mais, porque o fazem como Nosso Senhor quando ia à casa deles; não cuidam deles na casa de vocês, como elas, mas se impuseram ir buscá-los nas casas deles. Nisto as superam, porque não se contentam em assistir os doentes que trazem até vocês, mas vão servi-los em seu domicílio, levando-lhes de comer e prestando outros serviços” (SVP às Filhas da Caridade, X, 143-144)

25/01/2011 - “No dia da conversão de São Paulo, dia 25, aquela Senhora (de Gondi) me pediu que fizesse um sermão na igreja de Folleville para exortar os moradores a uma confissão geral; e o fiz. Demonstrei a importância e a utilidade da confissão, ensinando depois o modo de fazê-la bem. Deus levou tanto em conta a confiança e a boa fé daquela Senhora (porque o grande número e a enormidade dos meus pecados teriam impedido o fruto de tal ação), que abençoou minha pregação, e aqueles bons camponeses ficaram tão tocados por Deus que todos vieram fazer sua confissão geral. Continuei a instruí-los e a dispô-los aos sacramentos e comecei a confessá-los. Mas a afluência foi tanta que, não podendo dar conta com um outro padre que me ajudava, a Senhora mandou pedir aos padres jesuítas de Amiens que viessem em nosso socorro. Escreveu ao reverendo padre reitor que veio pessoalmente. E, como não pôde ficar senão por pouco tempo, mandou, para trabalhar em lugar dele, o reverendo Pe. Fourché, da mesma Companhia, o qual nos ajudou a confessar, pregar e catequizar e achou, por misericórdia de Deus, modo de ocupar-se. Fomos depois a outros povoados que pertenciam à Senhora naquela região e fizemos como no primeiro. Houve grande afluxo de gente e Deus deu por toda parte sua bênção. Eis a primeira pregação da Missão e o bom resultado que Deus deu no dia da conversão de São Paulo; por certo Deus não o fez nesse dia sem um desígnio preestabelecido” (SVP, XI, 4-5. Essa pregação foi sempre considerada como “o primeiro sermão da missão”)

24/01/2011 - “As Filhas da Caridade não são religiosas, porque tal estado não é adaptado aos compromissos requeridos por sua vocação. Como, porém, estão em contato com o mundo muito mais que as religiosas, não tendo ordinariamente mais que as casas dos doentes por mosteiro, um quarto de aluguel por cela, a igreja paroquial por capela, por claustro as ruas da cidade, por clausura a obediência, por grade o temor de Deus, por véu a santa modéstia, (...), são por isso obrigadas a levar uma vida tanto ou mais virtuosa como se fossem professas numa ordem religiosa e a comportar-se em todos os lugares em que se encontram com tanta moderação, tanto recolhimento e edificação, como as verdadeiras religiosas na clausura de seu mosteiro” (SVP às Filhas da Caridade, X, 661)

23/01/2011 - São Vicente fala do diferencial da vocação das Filhas da Caridade: “Havia, sim, ordens religiosas; também certamente tinham sido fundados hospitais para assistência dos doentes; já houvera religiosos que se tinham consagrado a servi-los; mas até agora não se tinha jamais visto quem tomasse cuidado dos doentes nas casas deles. Se numa pobre família alguém caía doente, era preciso separar o marido da mulher, a mãe dos filhos, o pai da família. Até agora, meu Deus, vós não tínheis estabelecido socorrer esses pobrezinhos e parecia que vossa adorável providência, que nunca falha a ninguém, não os houvesse levado em consideração” (SVP, 13/2/1646, IX,246)

22/01/2011 - Como o Filho de Deus, modelo das Irmãs, a Companhia das Filhas da Caridade é chamada a: “Fazer o que o Filho de Deus fez aqui na terra. E o que foi que ele fez principalmente? Depois de ter submetido sua vontade, obedecendo à Santíssima Virgem e a São José, trabalhou continuamente para o bem do próximo, visitando e curando os doentes, instruindo os ignorantes para a salvação deles. Felizes de vocês, minhas filhas, porque foram chamadas a um estado de vida tão aceito por Deus! Cuidem, porém, de não abusar disso e de trabalhar em aperfeiçoar-se nesta santa condição. Vocês, pobres camponesas e filhas de artesãos, têm a sorte de serem as primeiras chamadas a este exercício. Desde o tempo das piedosas mulheres que serviam o Filho de Deus e os apóstolos, nunca se fundara nada de semelhante na Igreja” (SVP, IX, 15-16)

21/01/2011 - “Eu tinha um povo tão bom e tão obediente em fazer o que eu dizia que, quando eu recomendava que viessem confessar-se no primeiro domingo do mês, nunca faltava nenhum. Vinham todos e se confessavam e eu via cada dia o proveito das almas deles. Tinha tal consolação, ficava tão contente com isso, que me dizia: Meu Deus, que sorte a sua de ter um povo tão bom! E eu dizia ainda: Acho que nem o Papa é tão feliz como um pároco no meio de um povo de coração tão bom” (SVP falando de sua experiência como pároco em Clichy, 1612, IX, 646)

20/01/2011 - “Por isso, as senhoras estão destinadas a representar a bondade de Deus para com esses pobres doentes. Ora, como esta bondade se comporta com os aflitos de modo delicado e caritativo, também as senhoras devem tratar os doentes como essa mesma caridade ensina, isto é, com doçura, caridade e amor, porque são seus senhores também os meus. Numa certa companhia, cujo nome não recordo, chamam os Pobres nossos senhores e nossos patrões, e têm razão. Oh! São deveras grandes senhores no paraíso! Cabe-lhes abrir a porta, como se diz no Evangelho. Eis, portanto, o que as obriga a servi-los com respeito, como seus patrões, e com devoção; eles representam para as senhoras a pessoa de Nosso Senhor, que disse: ‘O que fizerdes ao menor dos meus, considerá-lo-ei feito a mim mesmo’. Por conseguinte, Nosso Senhor está efetivamente com aquele doente que recebe os serviços das senhoras. Por isso,portanto, é necessário estarem atentas e afastarem, além disso, para servi-los com cordialidade e grande doçura, mesmo os mais incômodos e exigentes” (SVP, X, 332).

19/01/2011 - “Ousarei (...) expor-lhe o estado miserável e certamente digníssimo de piedade da nossa França? A casa real dividida por dissensões, o povo dilacerado em partidos opostos, as cidades e as províncias afligidas pelas guerras civis, as aldeias, as vilas e as cidades arrasadas, destruídas e queimadas, os camponeses postos na impossibilidade de colher o que semearam e sem semear mais para os anos seguintes. Os soldados se entregam impunemente a todos os excessos. O povo, por seu lado, é exposto não só às rapinas e ao banditismo, mas também aos assassinatos e a toda espécie de torturas; os habitantes dos campos que não são mortos à espada morrem quase todos de fome; os padres, que os soldados não poupam mais que os outros, são tratados desumana e cruelmente, torturados e mortos: as virgens são desonradas; as religiosas, expostas também à libertinagem e ao furor deles; os templos, profanados, saqueados ou destruídos; os que não foram destruídos estão na maioria abandonados por seus pastores, de modo que o povo está quase privado dos sacramentos, de missas e de qualquer outro socorro espiritual (...) Ouvir e ler estas coisas é pouco, é preciso vê-las e constatá-las com os próprios olhos” (SVP ao Papa Inocêncio X em 16/08/1652, Pierre Coste IV,458)

18/01/2011 - “Hoje de manhã, em minha mesquinha oração, senti um grande desejo: de querer tudo o que acontece na terra – tanto as coisas boas como as coisas más, a necessidade geral como a individual, porque Deus as quer, pois é Ele que no-las envia. Parece-me que esta prática tem, resultados maravilhosos, dos quais os missionários muito precisam! Conquistemos, portanto, esta disposição de nossa vontade de se submeter à vontade de Deus. Entre os numerosos bens que disso resultam, conta-se a serenidade interior do espírito, certamente não o pior bem”. (SVP – carta a um pobre camponês escrita em 1657)

17/01/2011 - “Quando fundei a ‘Caridade’ de Mâcon, todo mundo troçava de mim; nas ruas me apontavam. Quando a obra ficou pronta, todos derramaram lágrimas de alegria, e as autoridades municipais me prestaram uma homenagem quando parti, a qual eu não devia aceitar. Fui obrigado a sair ocultamente, a fim de evitar semelhantes aplausos. E foi uma das mais firmes ‘Caridades’ que se fundou”... (SVP a Luísa de Marillac – XIII, 833)

16/01/2011 - “Não se deve julgar um camponês pobre ou uma senhora de condição humilde por sua aparência ou pela envergadura de sua inteligência. Muitas vezes não tem absolutamente nenhum rosto, muito menos o aspecto de homens que pensam. São pessoas rudes e apegadas à terra. Se, porém, virarmos a face da moeda, constataremos então que, à luz da fé, o Filho de Deus, que quis ser pobre, vem ao nosso encontro nas pessoas desses pobres. Também Ele, em sua paixão, tinha um rosto desfigurado. Para os gentios, não passava de um louco; para os judeus, era pedra de escândalo. Teve, no entanto, a capacidade de se tornar o evangelizador dos pobres: Fui enviado para pregar o evangelho aos pobres! (SVP – XI, 32)

15/01/2011 - “Existe amor efetivo quando se age para Deus, sem sentir as suas doçuras. Este amor, a alma não o percebe; não o sente; mas não deixa de cumprir seus atos. (...) É o amor efetivo, que não deixa de operar, ainda que ele não se faça perceber”. (SVP – IX, 475-477.

14/01/2011 - “A razão que temos para trabalhar é que Deus mesmo trabalha incessantemente e incessantemente trabalhou e trabalhará. Trabalha desde toda a eternidade, em si mesmo, pela geração do seu Filho, que jamais deixará de gerar. (...) Deus trabalha ainda para fora de si mesmo, na produção e conservação desse grande universo, nos movimentos do céu, nas influências dos astros, no ritmo das estações e em toda esta bela ordem que vemos na natureza, que seria destruída e voltaria ao nada, se Deus não a sustentasse continuamente. Além deste trabalho geral, trabalha Deus ainda com cada indivíduo trabalha com o artesão em seu atelier, com a dona de casa em sua casa”... (SVP – Coste, XII)

14/01/2011 - “A razão que temos para trabalhar é que Deus mesmo trabalha incessantemente e incessantemente trabalhou e trabalhará. Trabalha desde toda a eternidade, em si mesmo, pela geração do seu Filho, que jamais deixará de gerar. (...) Deus trabalha ainda para fora de si mesmo, na produção e conservação desse grande universo, nos movimentos do céu, nas influências dos astros, no ritmo das estações e em toda esta bela ordem que vemos na natureza, que seria destruída e voltaria ao nada, se Deus não a sustentasse continuamente. Além deste trabalho geral, trabalha Deus ainda com cada indivíduo trabalha com o artesão em seu atelier, com a dona de casa em sua casa”... (SVP – Coste, XII)

13/01/2011 - ”Nosso Senhor Jesus Cristo é o modelo verdadeiro e o grande quadro invisível com que temos de conformar todas as nossas ações; e os homens mais perfeitos que estão aqui, vivendo na terra, são os quadros visíveis e sensíveis que nos servem de modelo para regrar todas as nossas ações e torná-las agradáveis a Deus”. (SVP – I, 295)

12/01/2011 - “É preciso tratar os pobres com doçura e respeito, lembrando-vos que é a Nosso Senhor que prestais este serviço, pois Ele o considera feito si: Cum ipso sum in tribulatione (Com ele sofro), falando dos pobres. Se está doente, eu estou também; se está na prisão, aí também estou; se tem algemas nos pés, eu as tenho com ele. Vós deveis olhá-los como vossos mestres”. (SVP – X, 680)

11/01/2011 - “Deus ama os pobres, e por conseqüência ama aqueles que amam os pobres;pois, quando se ama alguém, tem-se amizade por seus amigos e por seus servos. (...) Vamos pois Meus irmãos! E nos empenhemos com um novo amor em servir os pobres e inclusive procuremos os mais pobres e os mais abandonados; reconheçamos diante de Deus estes são nossos senhores em nossos mestres, e que nós somos indignos de lhes prestar nossos pequenos serviços”. (SVP – XI, 392-393).

10/01/2011 - “Se quisermos, poderemos fazer sempre a vontade do Pai. Oh! que felicidade fazer sempre e em todas as coisas a vontade de Deus! Não é fazer o que veio fazer na terra o Filho de Deus? (...). O Filho de Deus veio evangelizar os pobres; nós, padres, não somos enviados para fazer a mesma coisa? Sim, os missionários são enviados para evangelizar os pobres. Oh! que felicidade! Fazer na terra o mesmo que fez nosso Senhor”. (SVP – XI, 315).

09/01/2011 - “Em nome de Deus, senhor padre, tenhamos maior cuidado em aumentar o Reino de Jesus Cristo do que as nossas posses. Tratemos dos seus negócios: Ele tratará dos nossos; e honremos a sua pobreza ao menos pela nossa moderação, se não o fazemos por uma imitação completa.” (SVP a Jacques Chiroye, padre da Missão – 9/01/1650 – Pierre Coste III,531-532)

08/01/2011 - “A humildade tem isso de próprio que ela nos impele de pretender qualquer outra estima do que aquela que a Vossa, meu Deus, que dais o valor às coisas. Os homens não conhecem o seu valor. Não é ser louco ou parecer tal, preferir a estima do mundo à vossa, a sombra ao corpo, a mentira à verdade”. (SVP – XII, 211)

07/01/2011 - “Quem nos destinou às missões, aos ordinandos, às conferências, aos retiros, etc.? Fui eu? De modo nenhum. Foi o Padre Portail, que Deus uniu a mim neste princípio? De jeito nenhum, porque não pensávamos nisso e não tínhamos feito nenhum projeto. Quem, portanto, é seu autor? É Deus e sua paterna providência e sua pura bondade” (SVP – XI, 38).

07/01/2011 - “Quem nos destinou às missões, aos ordinandos, às conferências, aos retiros, etc.? Fui eu? De modo nenhum. Foi o Padre Portail, que Deus uniu a mim neste princípio? De jeito nenhum, porque não pensávamos nisso e não tínhamos feito nenhum projeto. Quem, portanto, é seu autor? É Deus e sua paterna providência e sua pura bondade” (SVP – XI, 38).

06/01/2011 - “Nosso Senhor Jesus Cristo é a suavidade eterna dos homens e dos anjos e é por esta mesma virtude que devemos fazer de tal forma que possamos ir a Ele e para lá conduzir os outros”. (SVP – Abelly, III, c. XIII, 183)

05/01/2011 - “Embora Senhor de todos os bens,Cristo abraçou a pobreza, de tal sorte que não teve onde reclinar a cabeça, e constituiu em semelhante grau de pobreza os Apóstolos e Discípulos, que com ele trabalhavam nas missões, a ponto de nada terem próprio” (SVP – RC III,1)

04/01/2011 - “A exemplo de São Paulo, que, para não agravar os outros, trabalhava de noite e de dia com suas mãos para ganhar o necessário para si e seus companheiros, nós, nas missões, a ninguém seremos pesados, antes, faremos todos os nossos exercícios gratuitamente e sem retribuição ou sustentação alguma temporal. Poderemos, todavia, servir-nos da habitação e alfaia que nos oferecerem” (RC XI,7)

03/01/2011 - “Cada um terá grande cuidado de não deixar passar dia algum sem ler alguma coisa em algum livro espiritual, segundo a necessidade de sua própria alma, pelo tempo prescrito pelo superior ou diretor. Os sacerdotes e os clérigos, além disto, lerão um capítulo do Novo Testamento, venerando este livro como regra da perfeição cristã. Mas, para maior aproveitamento, esta leitura se fará de joelhos e cabeça descoberta, ajuntando, ao menos no fim, os três atos seguintes: o primeiro dos quais será adorar as verdades contidas no mesmo capítulo; o segundo, excitar-se a revestir-se do mesmo espírito, com que Cristo ou os Santos as proferiram; o terceiro, resolver-se a executar os conselhos e imitar os exemplos que nele se contêm” (XC, X,8)

02/01/2011 - “Nãso podendo nós imitar inteiramente a Cristo Senhor nosso, o qual, além das meditações durante o dia, ainda passava noites em oração de Deus, todavia isto faremos, segundo a nossa pequenez. Por isto todos e cada um nos aplicaremos diligentemente todos os dias à oração mental por uma hora, e isto em comum e no lugar designado, segundo o costume da Congregação” (RC X,7).

01/01/2011 - A bula de ereção da nossa Congregação “encomenda venerar com particular culto a beatíssima Virgem Maria, o qual, por outros títulos, já devemos prestar-lhe, todos e cada um procuraremos com a ajuda de Deus cumprir isto perfeitamente: 1º) Honrando todos os dias com singular devoção esta digníssima Mãe de Cristo e nossa; 2º) Imitando, quanto puder, suas virtudes, mormente a humildade e a castidade; 3º) Exortando ardentemente os outros (sempre que haja oportunidade e possibilidade) a tributar-lhe constantemente grandíssima honra e digno serviço” (RC X,4)

Fonte: http://www.pbcm.com.br/sao_vicente/pensamento_para_o_dia.php

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Infelizmente, devido ao alto grau de estupidez, hostilidade e de ignorância de tantos "comentaristas" (e nossa falta de tempo para refutar tantas imbecilidades), os comentários estão temporariamente suspensos.

Contribuições positivas com boas informações via formulário serão benvindas!

Regras para postagem de comentários:
-
1) Comentários com conteúdo e linguagem ofensivos não serão postados.
-
2) Polêmicas desnecessárias, soberba desmedida e extremos de ignorância serão solenemente ignorados.
-
3) Ataque a mensagem, não o mensageiro - utilize argumentos lógicos (observe o item 1 acima).
-
4) Aguarde a moderação quando houver (pode demorar dias ou semanas). Não espere uma resposta imediata.
-
5) Seu comentário pode ser apagado discricionariamente a qualquer momento.
-
6) Lembre-se da Caridade ao postar comentários.
-
7) Grato por sua visita!

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.

Gadget

Este conteúdo ainda não está disponível por conexões criptografadas.

Pesquisar: